A história e a providência: cinema e carisma na representação de Franco e José Antonio Primo de Rivera
NAGIOS: RODERIC FUNCIONANDO

A história e a providência: cinema e carisma na representação de Franco e José Antonio Primo de Rivera

Repositori DSpace/Manakin

A história e a providência: cinema e carisma na representação de Franco e José Antonio Primo de Rivera

Mostra el registre complet de l'element

Visualització       (1.067Mb)

Exportar a Refworks
    
Sánchez-Biosca, Vicente Perfil
Aquest document és un/a capítol, creat/da en: 2012
Anos se passaram e os cerimoniais congelaram sua face repetitiva, codificada, tediosa. A José Antonio lhe corresponden tão somente a aflição ritual do 20 de novembro, solitária data em que a dor, ou sua coreografia, se rememorava. Em 1959, o cenário, porém, ganhou algo a mais: mudou do El Escorial para o Valle de los Caídos. Mais tarde, teve lugar a última farsa, o último furto. Era 20 de novembro de 1975. E o sepultado corpo de Franco extraiu de si a energía suficiente para arrebatar de José Antonio o único ritual que lhe restava desde 1938. A partir de entao, o 20 de novembro seria recordado pela morte do ditador. Recordado ou talvez prontamente sepultado pelo esquecimento.

    Sánchez-Biosca, Vicente, "A história e a providência: cinema e carisma na representação de Franco e José Antonio Primo de Rivera" en História e documentário, Eduardo Morettin, Marcos Napolitano e Mônica Almeida Kornis (orgs.), 2012, ISBN 978-85-225-0950-8, pp. 273-298.
distribuït sota llicència Creative Commons de Reconeixement-NoComercial 3.0 No adaptada

Aquest element apareix en la col·lecció o col·leccions següent(s)

Mostra el registre complet de l'element

Cerca a RODERIC

Cerca avançada

Visualitza

Estadístiques